ZDB

Artes Visuais
Exposições

Amanhã de Manhã

— Exposição de Mauro Restiffe

16.05 — 31.07.22
Galeria Zé dos Bois

INAUGURAÇÃO
16 de Maio às 22h

Horário:
De 17 de Maio a 22 de Maio
12h às 22h

De 23 de Maio a 31 de Julho
Segunda a Sábado das 18h às 22h

Mauro Restiffe (2004)

A Zé Dos Bois e associados tem o orgulho de inaugurar no dia dezasseis de Maio de dois mil e vinte e dois Amanhã de Manhã, exposição monográfica fotográfica de Mauro Restiffe (São José do Rio Pardo, 1970), mostra comissariada por João Maria Gusmão e Natxo Checa.

Composta por uma selecção de 80 imagens inéditas e inauditas preteridas dentre as 40.000 imagens do arquivo do artista, a exposição pretende ser uma reflexão sobre as qualidades mediúnicas e materiais da câmara lúcida de Restiffe – são mais de 30 anos a disparar película de 3200 ASA duma Leica rangefinder rangerover. Esse tesouro de instantâneos é agora revisitado enviesadamente para apresentar a primeira grande exposição do artista em Portugal cujo percurso discreto em solo lusitano tampouco foi devidamente notado. Encenando uma série de elucubrações acerca da especificidade dos mecanismos de representação e captação fotográfica, a mostra pretende ser, de forma crua e analítica, uma interpretação do poscénio da obra do artista. Um mergulho num poço de imagens dentro de imagens, sequências cinematográficas, espelhos e reflexos, pintura a óleo e reproduções d’arte – modelo câmara acção suspensão. A fotografia de Mauro Restiffe conjura a realidade ao sublime da irrealidade da imagem, liga a consciência da memória ao seu tempo futuro, opera a sutura do fantasma da imagem ao espectro das vidas comuns, ao banal, ao vulgar e partilhado, pertencendo a todos e a ninguém ao mesmo tempo.

Dia dezasseis de Maio, plenilúnio lua-cheia, uma exposição de sais de prata, só p’ra bruxas e bruxos.

A não perder, na ZDB até ao final do Verão.

Mauro Restiffe

Mauro Restiffe (São José do Rio Pardo SP 1970). Fotógrafo. Estuda cinema na Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado – Faap, em São Paulo, formadondo-se em 1993. Estuda fotografia no International Center of Photography, em Nova York, entre 1994 e 1995. Representante da nova geração de fotógrafos-autores que opera na fronteira entre o universo da fotografia e o das artes plásticas, realiza trabalhos estruturados em torno de duas vertentes básicas: uma autobiográfica e a outra metalinguística.

Próximos Eventos

aceito
Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.