ZDB

Artes Visuais
Exposições

Metafísica

— Gonçalo Pena

17.09 — 28.11.20
Galeria Zé dos Bois
© Bruno Lopes
© Bruno Lopes
© Bruno Lopes
© Bruno Lopes
© Bruno Lopes
© Bruno Lopes

De acordo com as medidas de segurança recomendadas só será possível visitar a exposição mediante a utilização de máscara.

O conjunto de trabalhos presentes na Galeria Zé dos Bois, todos muito recentes, demonstram mais uma vez o trabalho de comentário distanciado que Gonçalo Pena tem vindo a materializar sobre o estilo na pintura na sua relação com o conceito numa postura que deve tanto à do produtor/fazedor como à do historiador ou colecionista. Esta exposição insere-se portanto naquilo que tem vindo a ser trabalhado como uma reflexão sobre a produção geral da pintura como sistema de significação ou “linguagem” na sua relação com outros sistemas. Estes são os da própria historicização do poético, o de uma economia presente do imaginário, o sistema das artes visuais no seu todo e por fim daquilo a que poderíamos chamar de investigação (a querer ser combate) sobre a gramática da produção geral de imagens-conceito, a fábrica dos sistemas sociais que se autoproduzem apesar de e em permanente tensão com a ficção política.

AP

Gonçalo Pena

Gonçalo Pena nasceu em 1967. Em 2012 mudou-se para Bergen, Noruega, onde viveu até 2014. Actualmente vive e trabalha em Lisboa. Graduou-se em pintura na Academia de Belas-Artes de Lisboa em 1993. Tirou mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa com uma tese centrada em questões de design. Ensinou pintura e desenho na ESAD, Escola de Artes e Design das Caldas da Rainha (Portugal) de 1995 até 2005, quando ele decidiu dedicar-se exclusivamente à sua prática artística: pintura e ilustração.

Gonçalo Pena tem trabalhado como ilustrador desde 1993, o seu trabalho tem sido publicado em importante jornais e revistas portuguesas (Independente, Público, ler, Egoísta, Livros). Continuou a trabalhar em outros meios de comunicação tais como a pintura, cinema (Super8) e performance. Escreveu e publicou vários ensaios.

Em junho de 2014, foi publicado pela Mousse Publishers e editado por João Maria Gusmão + Pedro Paiva, um livro com uma coleção de desenhos de Gonçalo que faziam parte da exposição “Monkey Trip” na Galleria Zero, em Milão, Itália.

Algumas das suas exposições individuais mais importantes são: “Sauvage Européen”, na Sociedad Anonima – Arte Contemporaneo Europeo (Madrid, Espanha, 2015), “Sauvage Européen”, na Galeria Graça Brandão (Lisboa, Portugal, 2015), “Monkey Trip”, na Galleria Zero…(Milão, Italia, 2014), “Monkey Trip”, na Galeria Graça Brandão (Lisboa, Portugal, 2012), “Atol Deuses Inúteis”, na ZDB (Lisboa, Portugal, 2012), “Garden Cities of Tomorrow”, na Galería Fúcares (Madrid, Espanha, 2010), “Salão de Outono”, na Galeria Graça Brandão (Lisboa, Portugal, 2008) e “Wi(e)der die Malerei”, na Rosalux (Berlin, Alemanha, 2007).

Próximos Eventos

aceito
Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.