ZDB

Música
Concertos

Peter Evans “Som Crescente” ⟡ ZONA: Peter Evans, João Berradas e Demian Cabaud

Dom12.07.2021:00
Fundação Calouste Gulbenkian ⟡ Anfiteatro ao Ar Livre

Conheça as regras de acesso antes de entrar nos espaços da Fundação Gulbenkian.

Peter Evans “Som Crescente”

Após quatro edições da residência “Som Crescente” no espaço da Galeria Zé dos Bois, Peter Evans faz uma espécie de súmula de todo o trabalho desenvolvido aí, convidando para esta apresentação alguns dos músicos que estiveram presentes em sessões anteriores. Com a ideia base de criar uma “escola de música experimental” e as premissas louváveis de apoiar e promover a música local, pôr em contacto músicos de diferentes áreas e providenciar músicos em desenvolvimento com experiência do “mundo real” em várias áreas da criação musical, o workshop “Som Crescente” cobriu um espectro amplo de abordagens que passaram pela improvisação livre, pela música contemporânea, pelo jazz e bebop ou electrónica. Organizados de acordo com uma lógica que permita ser bastante reveladora de todo esse processo, esta actuação do “Som Crescente” vai essencialmente dar voz aos seis músicos convidados por Evans, sob a batuta e apontamentos do próprio mas com um espaço e tempo primordialmente seus. BS

electrónicas João Carlos Pinto trompete João Costa e de Almeida saxofone João Gato bateria João Valinho baixo José Almeida trompete Peter Evans piano Samuel Gapp

ZONA: Peter Evans, João Berradas e Demian Cabaud

ZONA: Uma banda nova de Peter Evans com o acordeão de João Barradas e o contrabaixo de Demian Cabaud. Para este projeto, Evans apresenta composições novos desenvolver um som único; uma “música de câmara” futurista. Expectativas altas para este encontro de três figuras com trajectos distintos mas todos eles bem referenciados nos meandros do jazz, da música improvisada ou contemporânea.

Evans tem sido um dos mais activos e aclamados trompetistas das últimas duas décadas, num percurso sempre fascinante e aberto a novas possibilidades que levam a tocar com os mais diversos músicos e chegar a um fraseado e linguagem no instrumento tão reveladores quanto seus. Barradas é um acordeonista amplamente premiado e de currículo vasto por entre o jazz e a composição, tendo lançado este ano já dois álbuns – Solo I e Portrait – que se juntam a um espólio cuja aclamação generalizada em inúmeras frentes é tão justificada quanto nova para um músico com esse instrumento. Cabaud é um contrabaixista argentino sediado desde 2004 em Portugal e cuja música se expande uma rede de colaborações que vão de Lee Konitz e Mário Laginha à presença na Orquestra Jazz de Matosinhos. BS

trompete Peter Evans acordeão João Barradas contrabaixo Damien Cabaud

Programa Relacionado

Próximos Eventos

aceito
Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.